CLICK!

CLICK!

CLICK!

CLICK!

CLICK!

CLICK!

CLICK!

:: BILL MATTOS ::






Select from Portuguese to English, French, Spanish, etc






BILL MATTOS

Escritor consagrado rendido ao kayaksurf


Bill Mattos a surfar em Tehaupo, Tahiti, 2003 - Foto: Steve Childs


www.billmattos.com

William Mattos tem actualmente 40 anos. Quando questionado sobre a profissão, responde que está semi-reformado mas desenganem-se aqueles que pensam encontrar um inglês sedentário! Nos anos 90, era presença habitual em provas europeias de freestyle e em algumas de kayaksurf. Assume que a competição nem sempre foi o seu objectivo e, a última vez que participou numa prova de kayaksurf, ocorreu em 2004 em Mundaka. Acumulando a experiência do freestyle e do kayaksurf, Bill Mattos dedicou-se à escrita e já são sete livros publicados que abordam a canoagem em geral, a sobrevivência em actividades extremas e, claro, o kayaksurf. Já andou pelo nosso país e encantou-se com o surf da Figueira da Foz. Conta no extenso currículo uma aventura que fez correr muita tinta em 2003, altura em que juntamente com mais três amigos se aventurou a surfar as poderosas ondas de Tehaupo no Tahiti. As fotos correram mundo e falam por si. Uma autêntica consagração do kayaksurf. Confessa que sentiu medo. Do verdadeiro. Já Nathan Eades - quando entrevistado pelo kayaksurf.net em Novembro de 2004 - confessou a mesma experiência. Para a história, ficam fotos inesquecíveis, umas cabeças partidas e, pelo meio, muita, muita adrenalina.

KAYAKSURF.NET - Olá Bill. Tu já ganhaste várias provas nacionais e internacionais e tens grande experiência em várias disciplinas da canoagem. Achas que todas se complementam e ajudam no kayaksurf ou pensas que o surf é mais importante?

BILL MATTOS – Pode ser negativo ter muita experiência em várias áreas mas, para ser sincero, não acho que o kayaksurf exija muita experiência acerca de outras modalidades da canoagem. O kayaksurf tem as suas próprias técnicas. O facto de ter muita experiência ajuda-nos mais nos "embrulhos" e no desenrolar do surf. Se surfares de prancha vais ver que mal te pões num kayak é muito fácil conseguir uma boa posição e apanhar ondas.

Tu já escrecveste sete livros sobre canoagem mas há um específico sobre kayaksurf. Como te surgiu a ideia?

À venda na Amazon - tudo sobre kayaksurf

Quis escrevê-lo para mim e, felizmente, o editor confiou em mim - talvez porque já tinha escrito outros livros e arrecadara uma certa reputação. Sei que não farei muito dinheiro com este livro - a não ser que tenha muita sorte - mas a ideia era fazer um livro sobre kayaksurf que fosse cool e que não desse uma imagem errada deste desporto. Pelo menos, sei que procurei fazer com ele seja cool...

Onde é que achas que o kayaksurf irá chegar?

Eu acho que há um futuro excitante para o kayaksurf - acho que o seu momento já chegou. Fico satisfeito em ver que há pessoal a fazer grandes aéreos e com muita regularidade. Só espero é que a obsessão em se aproximar das manobras que os wave-skis ou as pranchas de surf fazem melhor, não transforme o kayaksurf em algo mais do que kayks ;)

Eu já entrevistei o Nathan Eades acerca da vossa aventura em Teahupo no Tahiti. Relembra-nos como tudo correu...

Simmm, fomos até ao Tahiti em 2003. Teahupo era sem dúvida o nosso objectivo e o que nos garantia os apoios e patrocínios necessários. Na verdade, nem fazíamos ideia onde iríamos surfar a famosa onda mas também sabíamos que, mesmo que não conseguíssemos surfar, teríamos grandes fotos e outras ondas de certeza absoluta. Fico satisfeito porque podemos dizer que surfámos Teahupo mas não foi fácil - andámos sempre no limite e com um medo quase de morte (mesmo num dia em que o mar não estava muito alto). Surfámos grandes ondas em muitos spots secretos. Na verdade, a melhor coisa de toda a viagem, foi a forma como fomos recebidos pelos locais que nos levaram até spots incríveis.

Então tiveram medo daquelas ondas...

Sim. Teahupo em particular. Era muito raso e a onda tinha muita força mas, pior do que tudo isto, era a reputação que daquele spot. Nós pensávamos mesmo que podíamos morrer ali mas, de facto, acabámos por ter mais acidentes e lesões noutros spots no Tahiti que não nos atemorizavam tanto. A verdade é que, todos os spots no Tahiti são muito rasos, poderosos e muito arriscados. Teahupo é que tem mais reputação porque, como há muito perto um parque automóvel de onde se vê a praia, permite uma maior acessibilidade (e visibilidade).



Bill Mattos a surfar algures no Tahiti, 2003 - Foto: goatboater.com


Tu já trabalhaste como canoísta profissional. Como é que foi? Acreditas que se pode sobreviver financeiramente com uma ocupação como essa?

Bom, sim, mas eu acho que é mais "sobreviver" do que fazer disso vida. Eu conheço muitos canoístas que não fazem mais nada a não ser andar de kayak e mais alguns que também alguns que são guias de rios ou monitores. É muito bom "trabalhar" assim mas talvez não para toda a vida...

E um kayaksurffista profissional... achas que já é possível?

Por agora, duvido muito. Talvez um dia. Eu acho que as pessoas se esquecem que é preciso (também) ser bom no lado empresarial, conseguir retorno para os patrocinadores, e não somente andar de kayak. Quando os melhores canoístas conseguem conciliar estas partes, poderão conseguir viver à custa disso. Só para termos uma ideia, já tive oportunidade de conhecer grandes surfistas (de prancha), grandes craques, e que, mesmo assim, têm que ter um segundo emprego para conseguirem sobreviver.

Quais são as tuas ocupações, neste momento, em torno da canoagem - escritor, designer, empresário...

www.nookie.co.uk


Quando acabar de responder a estas questões, continuou a fazer revisões a um dos meus livros que vai ser republicado. É um livro muito básico que teve muito sucesso e que foi traduzido para várias línguas. Também estou a trabalhar em novos projectos que envolvem a Nookie (empresa fundada e gerida por Bill) e que espero que sejam espectaculares. Por agora, não digo mais nada porque ainda não quero divulgar ;)

Como é que vês a evolução dos modelos actuais de surfkayaks? Inovadores?

Eu acho que os modelos actuais são muito inovadores e fico contente em ver que há mais gente a desenhá-los. Mas espero que os kayaks se mantenham como kayaks. Eu não quero remar uma coisa desconfortável ou que não se comporte como um barco - se isso acontecer, acho que prefiro a minha prancha de surf.

E como vês a moda dos "aéreos" no kayaksurf? Hoje em dia há cada vez mais gente a sacá-los...

Hoje, finalmente, já se vêm grandes aéreos. Isto deve-se, em parte, ao design dos surfkayaks mas acho que há muito a fazer entre os kayaksurfistas. Já se vêm muitos e os media já despertaram para eles e isso é bom para engrandecer o kayaksurf.


Bill a surfar em casa, Cornwall. Foto: Helen Metcalfe


Este ano, em Mundaka (tal como em anos anteriores), o júri era constituído por surfistas de prancha. O que pensas desta opção - também defendida por Darren Bason - em recorrer a surfistas para classificar manobras de kayaks?

Oh, eu acho que é sem dúvida a opção a seguir de futuro e acho que é excelente termos júris verdadeiramente independentes. O mundo do kayaksurf é pequeno demais para que nos avaliemos a nós próprios. Todos se conhecem muito bem e sabem tudo acerca do estilo de cada um.

Qual é para ti o melhor surfkayak?

Eu ainda tenho o Mega Revenge mas há agora novos modelos que gostaria de experimentar.


MEGA Revenge - Um dos favoritos de Bill



E qual foi o maior susto que apanhaste no mar?

Acho que foi no Tahiti em que fomos apanhados pelo maior set de ondas que alguma vez vi. Perdemos dois do nosso grupo durante um período que nos pareceu demorar horas. Eu estava tão assustado que nem sabia o que era melhor fazer naquela altura - se procurá-los ou sair para pedir ajuda. No fim, correu tudo bem e hoje é uma boa história para contar.

Onde é que habitualmente surfas?

Os meus spots locais são em Cornwall, SW da Inglaterra. Já há um ano que não surfo no estrangeiro.



Bill Mattos


E qual foi o melhor spot onde já surfaste?

Mmm... acho que foi num spot secreto no Tahiti. Ou então em Havae-iti, também no Tahiti. Também houve um dia, em Mundaka, com ondas de 3 metros de que guardo grandes recordações.

Já surfaste em Portugal?

Sim, um pouco. Lembro-me de um grande dia na Figuera da Foz. E fora da água, acho que Portugal é o local mais descontraído onde se podem passar férias.

As tuas manobras favoritas...

360's enquanto desço a parede. Só consegui fazê-los aéreos duas vezes!


Várias de Bill Mattos - Mundaka e Tahiti


Conhecias o kayaksurf.net ?

É altamente. É muito bom vermos um site focado no kayaksurf. Também gosto da forma como tu incluis outras infulências. Cool.

Deixa-nos agora algumas sugestões para aqueles que querem iniciar-se no kayaksurf... para além de adquirem os teus livros, é claro!

Comecem com um mar pequeno. É melhor surfar em ondas pequenas do que andar sem controlo nenhum em condições que não conseguem surfar. E tentem entrar primeiro com uma prancha de bodyboard ou outra qualquer para se aperceberem do perigo que é andarem no mar "amarrados" a um kayak!

Obrigado Bill! Esperamos por ti na Figueira uma vez mais!



Figueira da Foz - Praia de boas recordações para Bill Mattos



"...espero que os kayaks se mantenham como kayaks.
Eu não quero remar uma coisa desconfortável ou que não se comporte como um barco -
se isso acontecer, acho que prefiro a minha prancha de surf.

Bill Mattos




SPONSORS DE BILL MATTOS

NOOKIE - DELTA - SYSTEM X - PYRANHA


Página Pessoal de - BILL MATTOS. Visite a galeria e veja as fantásticas fotos e vídeo no Tahiti


Trabalho publicado em 29 de Agosto de 2006

Texto - Luis Pedro Abreu

Fotos - Steve Childs + Helen Metcalfe + NOOKIE + goatboater.com + Oskar Martinez




VISITA A SECÇÃO MEGA!





MAIS INFORMAÇÕES NO SITE OFICIAL DA GATH



MAIS INFORMAÇÕES NO SITE OFICIAL DA ROBSON





HOME
ORIGINS OF SURFKAYAK
GEAR
SIT-IN MODELS
SIT-ON-TOP MODELS
WAVE-SKI SECTION
GREAT INTERVIEWS!
PHOTOS
VIDEOS

HISTORY OF THE CHAMPIONSHIPS
MOVES
SURFKAYAKING RULES
CALENDAR OF THE CONTESTS
FULL REPORTS
NATIONAL RANKING
LINKS!
MORE LINKS

SURF ETIQUETTE
NEWS TEAM
COURSES AND FORMATION
GREAT PICS!
CREDITS
FORUM
NEWS SECTION
WEATHER & WAVES



Copyright 2006 Todos os direitos reservados - Luis Pedro Abreu

kayaksurf@gmail.com