CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!


CLICK!
:: BRUNO GUAZZELLI FILHO ::









Bruno Guazzelli Filho

O “Waterman” Brasileiro



Bruno Guazelli Filho / Praia de Iporanga / Foto: Cristiane Marino


Ele faz surf de prancha, paddleboard, bodysurf, natação, bodyboard, kayaksurf e waveski. É só escolher! Bruno Guazzelli tem uma paixão desmedida pelos desportos de ondas e, enquanto treina para participar no Mundial deste ano em Santa Cruz, falou connosco sobre os seus projectos. O Bruno faz parte da nossa NEWS TEAM. Cada vez que nos envia uma reportagem, lá ficamos todos com vontade de visitar o Brasil… Guazzelli é natural de São Bernardo, São Paulo, e iniciou-se na canoagem há dez anos. Hoje, com 31 de idade, este engenheiro/designer terá muito mais dificuldade em arranjar tempo livre para surfar. Começou logo aos dez anos com as pranchas mas só se aventurou no kayaksurf em 2004 e no waveski, em 2007. Surfa habitualmente pelo litoral Paulista nas praias de Bertioga, Guarujá e Maresias. Nestes escassos anos de pagaia na mão, vejam o seu currículo:

1º colocado na iniciante e no Open Kayaksurf (brasilerio de 2007);
1º colocado na iniciante Kayaksurf (paulista/brasileiro de 2008-Bi-campeão)
1º colocado na iniciante de Waveski (paulista/brasileiro de 2008)
3º colocado na open de Kayaksurf (paulista/brasileiro de 2008)

Para além das ondas, também podemos apanhar o Bruno a jogar futebol, andebol ou voleibol. Pelo meio, ainda arranjou tempo para organizar o primeiro Campeonato Paulista de Canoagem em Onda que contou com o apoio do kayaksurf.net, mas vamos à conversa!

www.kayaksurf.net - Olá Bruno. Em primeiro que tudo, obrigado pela tua colaboração como elemento da nossa NEWS TEAM e depois, parabéns pela tua evolução na modalidade! Tu sagraste-te campeão de kayaksurf brasileiro em 2007 e, em 2008, foste bi-campeão na categoria iniciante acumulando o mesmo título na classe waveski iniciante. Explica-nos melhor o que é esta categoria "iniciante"...

BRUNO GUAZZELLI – A categoria iniciante é a categoria onde se enquadram os atletas que estão participando pela primeira vez em campeonatos, e segundo as regras da CBCa, o atleta tem direito de correr esta categoria nos seus 2 primeiros anos de competição. Porém, nada o impede de correr a categoria open (principal - aberta a qualquer idade). Passado estes 2 primeiros anos, ele é obrigado correr só a categoria open !! Se ele tiver entre 30 a 39 anos ele se enquadra na categoria sênior, e acima de 40 anos o atleta se enquadra na categoria master. Como iniciei em 2007 já me sagrando campeão nas categorias iniciante e open de kayaksurf, e em 2008 fui campeão novamente na categoria iniciante, a partir deste ano de 2009 não posso mais correr esta categoria na modalidade kayaksurf. Já na modalidade waveski, corri pela primeira vez em 2008 e fui campeão na categoria iniciante; sendo assim, as regras da CBCA me possibilitam ainda correr a modalidade waveski iniciante neste ano de 2009.

Pelas fotos que habitualmente envias, vemos que dominas surfkayaks e waves. Qual a tua preferência?

Esta resposta é difícil porque gosto muito de surfar com qualquer tipo de prancha ou kayak, mas posso dizer que prefiro o kayaksurf pela facilidade de passar a arrebentação e de entrar nas ondas, principalmente em mares acima de 1,5 metro de onda pesada. Mas de qualquer forma as 2 modalidades são minhas preferidades entre todas as outras que sempre surfei e surfo.




Bruno Guazelli com Waveski / Praia de S.Pedro, Junho 2008 / S.Paulo, Brasil / Foto: Glauco Valentim



Para além disso, também fazes surf de prancha, paddle board, bodyboard... estamos na presença de um "waterman"?

Acho que sim, pois alguns amigos comentam do meu amor e fascínio pelo mar, da facilidade que tenho em todas as modalidades de surfe e da forma como nunca fui preconceituoso com nenhuma delas, já que em várias praias do Brasil existe um certo "localismo" (predominância de surfistas do local) que não respeitam nem aos praticantes de sua mesma modalidade e muito menos os praticantes de outras modalidades. Quem sofre mais com isso na minha opinião são os bodyboarders. Eu admiro toda e qualquer modalidade de surfe, pois apesar da beleza e radicalidade particular de cada modalidade, o mais interessante é a energia astral existentes nos oceanos deste "Planeta Água", onde ficamos naquela expectativa dia após dia para que as ondas se formem para nos divertirmos neste fenômeno natural que para mim é o mais belo de todos. E desde menino tive curiosidade pra saber como é surfar em cada uma das modalidades existentes no mundo. Hoje posso dizer que experimentei quase todas e qualquer uma me satisfaz, pois surfo de quase todas as modalidades até hoje e gosto muito de todas elas, pois o principal é o prazer em deslizar as ondas e sentir aquela adrenalina única a cada onda que se dropa, pois uma onda dificilmente será igual à outra....é único, é momentâneo, é especial, é Divino !!!




Bruno fazendo Paddle Board / Foto: Chris Kagueyama



A carreira internacional do kayaksurf brasileiro tem sido muito bem representada pela Bebeta mas, a nível nacional, como vês a evolução da modalidade?

A Canoagem Onda, forma como as modalidades waveski e kayaksurf são chamadas do Brasil, vem crescendo gradativamente. Chrystian Cezar de Borba, Superintendente da Canoagem Onda - CBCa, vem fazendo de tudo e trabalhando incansavelmente para que o esporte tenha um progresso mais rápido através das Leis de Incentivo ao Esporte, tanto estadual como federal. Em minha visão, a melhor forma de fazer o esporte evoluir é apresentá-lo aos outros surfistas como mais uma modalidade a se divertir e atingir a mídia nacional para termos mais atletas que se interessem pela beleza e radicalidade das modalidades, se tornando novos adeptos. E outra forma de evoluir, em consequência de tudo isso dito antes, seria despertando interesse de grandes patrocinadores que realmente invistam em nossos projetos de campeonato, pois o waveski e o kayaksurf são muitos desconhecidos no Brasil ainda e com certeza tem tudo que qualquer outro esporte tem para trazer bons retornos para quem queira patrocinar um circuito nacional. Além disso, a união entre atletas é fundamental, pois o Brasil é um país extenso e de certa forma isso dificulta um pouco quando se organiza um campeonato.

Tem atletas que precisam viajar mais de 1000 quilômetros de carro ou ônibus para correr um campeonato por puro prazer, sabendo que aquilo não lhe trará retorno financeiro, como acontece em outros esportes, e para quem trabalha ou tem família e mora longe dos locais de competição fica impossível!! Sabemos que quem pratica este esporte é por amor, pois o único esporte no Brasil que realmente dá dinheiro e se torna uma profissão é o futebol, infelizmente!! Eu senti bastante esta falta de união e apoio dos atletas quando realizei o campeonato em 2008, pois cheguei a ouvir de alguns "fique feliz se você reunir 10 atletas", e no entanto foram 31 atletas que compareceram. Mas nesse ponto de evolução do esporte estou fazendo a minha parte. Tento divulgar o esporte sendo bastante atencioso quando me abordam na água para conhecerem, cito para entrarem no site kayaksurf.net para conhecerem melhor e até me disponho a ensinar, emprestar um de meus kayaksurfs para experimento, enfim, nos últimos meses consegui 4 novos adeptos ao esporte e isso para mim é também uma vitória, pois no país inteiro creio que tenhamos no máximo 40 atletas de kayaksurf. Já nós waveskiers estamos em maior quantidade.


"Eu admiro toda e qualquer modalidade de surfe,

pois apesar da beleza e radicalidade particular de cada modalidade,

o mais interessante é a energia astral existentes nos oceanos deste "Planeta Água", "









Tencionas participar no Mundial deste ano em Portugal?

Sim, estou planejando estar aí em julho para conhecer os atletas do mundo, ter noção do nível em que o esporte se encontra mundialmente e prestigiar esta linda e organizada "festa" que é o Ocean Spirit.

O potencial do kayaksurf e waveski no Brasil é imenso. Como é que estão os apoios "institucionais" para a modalidade aí pelo Brasil?

Certamente !! O Brasil, com mais de 8.000km de orla marítima tem totais condições de proporcionar grande e considerável crescimento à canoagem onda como um todo. E agora, com a lei de incentivo ao esporte esta perspectiva se mostra cada vez mais real. As empresas, no entanto, ainda não estão condicionadas a esta nova realidade, mas o apelo da administração pública para o impulso ao progresso do esporte através do incentivo fiscal, cujo é novidade ainda, vem promovendo estas tendências com vistas ao crescimento esportivo no Brasil.




Gruno Guazzelli / Foto: Glauco Valentin



Já têm um circuito nacional de kayaksurf e waveski?

Ainda não !! O trabalho de desenvolvimento de um grande circuito vem sendo trabalhado através desta Lei de Incentivo ao Esporte Federal, que, aliás, é uma das mais modernas do mundo nos impulsionando ao progresso desportivo. Por isso, temos que conseguir este progresso, pois acredito muito no esforço que Chrystian Cezar de Borba vem fazendo para criarmos um circuito, pois a 1ª etapa deste ano em Barra Velha, a qual não pude estar presente por motivos profissionais, foi excelente !! Todos atletas elogiaram o evento em todos os apectos, inclusive na mídia que se fez !! Já a 2ª etapa foi adiada por motivos burocráticos, políticos, mas em breve esta também acontecerá com muito fervor e sucesso, tenho certeza !!

Organizaste o primeiro Campeonato Paulista de Canoagem em Onda (em que o kayaksurf.net também foi media partner). Que balanço fazes da iniciativa?

No balanço geral, me senti muito feliz e vitorioso por realizar este evento, pois todos atletas participantes gostaram, foi muito bem comentado na cidade de Bertioga, teve matéria em jornais, revistas e o principal foi o presente de Deus que colaborou com um lindo dia de sol e ondas, numa época (verão) que estávamos preocupados em não ter ondas. E as vezes me acho mais vitorioso ainda quando lembro que muitos duvidaram que este campeonato aconteceria por ter sido meu primeiro evento deste tipo a realizar, principalmente por eu ter feito tudo às minhas custas, pois apesar de alguns apoios e premiações da Hidro 2, se não fosse a ajuda de meus amigos de Bertioga (Lelo, Thiago Patrício, Roberto Souza, Cris Marino, Glauco Valentin, Chrys Kagueyama, Frank, Gustavo Marini, Ada Guazzelli, Serginho do Sesc), do Jornal Costa Norte e da Revista Beach & Co, este campeonato realmente não teria acontecido. Aliás, deixo aqui registrado mais uma vez meu agradecimento a todos eles, por isso faço questão de citar o nome de cada um deles.

Vamos ter este ano a segunda edição?

A 3ª etapa do Brasileiro deste ano está programada para ocorrer em Bertioga nos dias 18, 19 e 20 de setembro. Depois desta etapa, provavelmente em dezembro, pretendo fazer uma etapa do Campeonato Paulista de Canoagem Onda para fechar o ano muito bem, assim como em 2008. Eu até pensei em fazer uma etapa neste 1º semestre, mas como estou planejando ir para Portugal agora em julho, preferi deixar para o 2º semestre.



Bruno Guazzelli Filho / Praia de S.Pedro / S.Paulo / Foto: Glauco Valentin




"Tenho visto também que as ondas estão aumentando de tamanho devido aos ciclones

que aconteciam raramente no Brasil com frentes frias fortes que se formam na Argentina (...)"










E quanto a material e fabricantes... como está este sector no Brasil (kayaks, surfkayaks, waveskis, remos, ect)?

No geral o Brasil tem excelente fabricantes, principalmente de waveskies, pois como eu disse antes, o número de adeptos ao waveski no Brasil é superior ao número de adeptos ao kayaksurf. E com o pequeno número de atletas de kayaksurf, parece que os fabricantes não se arriscam a investir em tecnologia, novos modelos, testar novas formas de hidrodinâmica, enfim, neste ponto os fabricantes de kayaksurf ficam um pouco a desejar, e como designer, penso seriamente em me arriscar a fazer novos experimentos para ampliar as opções para quem quer surfar sentado.

Que prancha e surfkayak usas neste momento?

Meu kayaksurf é de um fabricante que não tem marca, pois ele trabalha em sua própria casa e fabrica não só kayaksurfs, mas também diversos utensílios em fibra de vidro. Tenho um waveski da New Impact, fabricado pelo Rogério Cruz e outro waveski da Bless, fabricado pelo Maurício de Souza.

Qual ou quais os teus spots favoritos para surfar?

Praia de São Pedro (Guarujá), Praia de Maresias (São Sebastião) e a Praia do Centro e Riviera de São Lourenço, localizadas em Bertioga.

Achas que o aquecimento global está gerando consequências fortes no Brasil ?

Sim, com certeza !! Sempre surfei e surfo acompanhando a tábua das marés, pois depois de muita experiência vi o quanto as marés têm total influência na formação das ondas, e através da tábua se sabe o melhor horário a surfar de acordo com a lua que estamos. Tenho visto também que as ondas estão aumentando de tamanho devido aos ciclones que aconteciam raramente no Brasil com frentes frias fortes que se formam na Argentina, e agora isto vem acontecendo bastante e com mais força, fazendo com que as ondas alcancem tamanhos nunca vistos, assim como aconteceu no último feriado de Páscoa, especialmente dia 11 de abril. Entraram ondas no Canal de Bertioga, lugar onde não quebra onda. E em Bertioga que as ondas chegam no máximo a 2,5 metros de altura, vimos ondas de mais de 4 metros. Em Maresias, considerada uma das ondas mais pesadas e perigosas do litoral paulista, tínhamos vistos filmagens até então de ondas tubulares de no máximo 5 metros, e neste feriado de Páscoa as ondas alcançaram até 7 metros nesta praia. Impressionou todos os que big riders brasileiros que surfaram aquele dia e mais ainda quem assistiu da areia. E claro, só foi possível o surfe com auxílio de jet-skys, o Tow-in.





Bruno Guazzelli Filho / Praia de S.Pedro / S.Paulo / Foto: Glauco Valentin




A tua "Surf Trip" de sonho...

Sonho em ir para Indonésia e pegar aquela ondas que deve-se cansar de tanto manobrar devido a perfeição delas. Mas meu sonho maior é descer ondas gigantes, seja em Waimea, Jaws ou até Pico Alto já me contentaria. Ondas grandes me fascinam, me alucinam !!!

Projectos que tens para a tua evolução no kayaksurf e/ou waveski...

Então, estou sem tempo para realizar o que quero no momento, mas assim que possível, quero usar meus conhecimentos como designer e "waterman" para fazer muitos testes em novos modelos de kayaksurfs sit in top e sit on top.

Podemos continuar a contar contigo na NEWS TEAM kayaksurf.net?

Só tenho a agradecer a você Luis Pedro pelo excelente trabalho feito, onde através do kayaksurf.net consegues unir todos adeptos do mundo e deixar todos atletas do segmento informados e satisfeitos por termos um belo espaço na internet. Teu site é um luxo !! Obrigado !!

Últimas palavras para todos os que lerem estas linhas...

Humildade e respeito por todo e qualquer tipo de ser humano e modalidade de surfe. Preconceito jamais !!! E um agradecimento especial a minha família e a minha namorada por todo apoio, paciência, amor e carinho !!

Muito obrigado Bruno. Espero que consigas organizar tudo para vires até cá em Julho!




Bruno Guazzelli / Foto: Glauco Valentin

Trabalho publicado em 20 de Maio de 2009

Texto - Luis Pedro Abreu

Fotos - Glauco Valentin + Chris Kagueyama + Cristiane Marino







VISITA A SECÇÃO MEGA!





MAIS INFORMAÇÕES NO SITE OFICIAL DA GATH



MAIS INFORMAÇÕES NO SITE OFICIAL DA ROBSON





HOME
ORIGINS OF SURFKAYAK
GEAR
SIT-IN MODELS
SIT-ON-TOP MODELS
WAVE-SKI SECTION
GREAT INTERVIEWS!
PHOTOS
VIDEOS KAYAKSURF
VIDEOS WAVESKI

HISTORY OF THE CHAMPIONSHIPS
MOVES
SURFKAYAKING RULES
CALENDAR OF THE CONTESTS
FULL REPORTS
NATIONAL RANKING
LINKS!
ARTICLES

SURF ETIQUETTE
NEWS TEAM
COURSES AND FORMATION
GREAT PICS!
CREDITS
FORUM
NEWS SECTION
WEATHER & WAVES



Copyright / Todos os direitos reservados - Luis Pedro Abreu

kayaksurf@gmail.com