CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!


CLICK!
CLICK!
:: GLYN BRACKENBURY ::








Glyn Brackenbury

O homem do surfkayakskills.com



Glyn competing in Portugal Surfkayak Worlds 2009 / Photo by Malcolm Pearcey



Glyn tem 35 anos e é mais um inglês apaixonado pelos kayaks. Começou a surfar aos dez anos de idade e, para além das pranchas, sempre fez águas bravas, kayak de mar e canoa. Hoje, é o responsável no Centro de Skern Lodge pela gestão de inúmeras actividades desportivas onde se inclui, obviamente, o kayaksurf. É uma interessantíssima entrevista dada por quem sabe do que fala. Glyn é um espectador atento à evolução do kayaksurf e waveski pelo mundo. Ele próprio preferiu em tempos as pranchas de waveski porque não gostava dos surfkayaks da altura. Como instrutor de canoagem, fala-nos com um indisfarçável orgulho sobre dois aspectos incontornáveis: a evolução do nosso desporto e o site que recentemente lançou. Glyn conta com o patrocínio da Mega - faz parte da Mega Flying Squad – e está actualmente na quarta posição em HP e segunda em IC na competitiva liga inglesa de kayaksurf. Esteve entre nós no Mundial de Kayaksurf 2009 onde se fartou de partir material (!!) mas adorou o evento que organizámos no Ocean Spirit. É curioso vermos que Glyn está particularmente atento às nossas marcas e atletas fazendo, inclusivamente, várias referências ao nosso país. Grande entrevista com o mentor de um dos mais interessantes sites sobre a técnica e as manobras do kayaksurf.

CLICK!

kayaksurf.net - Olá Glyn. Tu és o responsável pela Canoagem no Centro de Skern Lodge … que actividades é que vocês fazem ao certo com kayaks?

GLYN BRACKENBURY - É verdade, nós ensinamos canoagem começando pelos principiantes até aos atletas de topo. Temos 32 instrutores e todos eles ensinam diferentes desportos e eu ajudo-os na organização de tudo isto.

A tua primeira competição foi em 1990 e, a partir daí fizeste uma espécie de “pausa” até 2008… cansaste-te da competição?

Eu competi um pouco no início dos anos 90. Nessa altura, até era principalmente de waveski porque os surfkayaks não eram tão bons como estão agora. Depois comecei a treinar e a ensinar canoagem e nunca mais pensei nas competições até ter reiniciado em 2008. Tudo porque o meu filho Aidan começou a competir e, em vez de ficar na praia a ver, decidi que mais valia voltar a entrar. Ganhei então as minhas primeiras provas de HP e IC nessa altura e, desde aí, nunca mais ganhei nada! Nós temos na Inglaterra um circuito altamente competitivo com jovens talentos de grande nível como Phillip Watson, Chris Hobson, Sam Davenport, James Hawker e Jack Horwell e contamos ainda com a imensa experiência de surfistas como o Gary Adcock ou o Pete Blenkinsop. É por isso que está cada vez mais difícil ganhar uma prova do circuito inglês e isso é muito bom para a competição.

Que memórias guardas acerca do Mundial de Kayaksurf 2009 em Portugal?

Eu adorei o Mundial em Portugal. Foi um evento fantástico. Eram todos tão simpáticos que fez com que nos sentíssemos verdadeiramente bem recebidos. Os melhores momentos que vou guardar são:

- A Inglaterra a ganhar o título de Campeã do Mundo, que foi um feito espectacular para todos os que estiveram envolvidos.
- Partir material – parti três pagaias, dois barcos (apesar do Dave Speller ter acabado com um deles) e uma carrinha no caminho para Santa Cruz!
- Super Bock




Glyn with Bruno Jonet (speaker) and one more bronken paddle ;) / Worlds 2009 Ocean Spirit / Photo by kayaksurf.net



Tu afirmas que “treinar mais canoístas para o kayaksurf, ver os juniores a competir com os seniores e comer mais tartes” são alguns dos teus objectivos no kayaksurf… explica-nos isto!

Eu gosto mesmo de treinar, de iniciar e de encorajar novos praticantes para o kayaksurf. É fantástico. Primeiro porque eles experimentam pela primeira vez o kayaksurf e, a partir daí, procuram sempre desenvolver novas ideias e conceitos que fazem evoluir este desporto. Por isso, ensinar através de diferentes técnicas e estratégias, mantém a nossa modalidade sempre em evolução.

Gosto de ver os juniores a competir e a vencer os seniores porque nos demonstra como o nosso desporto está a avançar. Neste momento, nós temos mesmo grandes talentos nos juniores da Inglaterra e é fantástico vê-los a aprender e a evoluir. É tal e qual como vocês em Portugal com o Miguel Carvalho. Ele já está a vencer os atletas mais velhos e é assim que deve ser. Os mais novos devem elevar cada vez mais os limites do nosso desporto.

Nós costumamos dizer na Inglaterra que uma pessoa gorda é alguém que “comeu todas as tartes” e, como eu já estou nos 110 quilos, preciso de continuar a comer tartes para manter este peso!


"É tal e qual como vocês em Portugal com o Miguel Carvalho. Ele já está a vencer os atletas mais velhos e é assim que deve ser.

Os mais novos devem elevar cada vez mais os limites do nosso desporto".











E acerca do futuro…

A competição no kayaksurf está cada vez mais radical. Com barcos como o ONA, EVO e o Boost, as manobras ficam cada vez mais verticais. Há um ataque mais vertical na onda, maiores aéreos e reentradas. As fotos do Sam Davenport a sacar aquele aéreo invertido no Boost são um bom exemplo disso.

Em termos gerais, a explosão dos kayaks sit-on-top (SOT) no mercado também teve grande influência. Acho que teremos cada vez mais pessoas a interessarem-se por waves como o Easy da Watertech e barcos como o Shark da RPF. Estes proporcionam uma melhor performance do que os habituais SOT sem obrigar ninguém a meter-se “dentro” de um kayak.




Sam Davenport flying with his Mega Boost / Photos by Pete Copp



"Acho que teremos cada vez mais pessoas a interessarem-se por waves como o Easy da Watertech e barcos como o Shark da RPF".








Tu criaste recentemente um novo site (muito bom!) designado www.surfkayakskills.com... Apresenta-nos este interessante projecto…

Criei-o por duas razões: Não tínhamos um manual actualizado sobre kayaksurf disponível na net. Este deveria ser um espaço onde podíamos ir investigar algumas dicas e como fazer determinada manobra. A vantagem de ter isto disponível na net significa que pode ser actualizado e mudado à medida que os kayaks e as manobras evoluem. Espero que vá crescendo e que se torne um grande site sobre tudo o que diz respeito às técnicas do kayaksurf. Eu gosto mesmo de treinar e de partilhar ideias com os outros de forma a melhorá-las. Este site pareceu-me a oportunidade perfeita para o fazer a um nível internacional.

Para aplicar as técnicas que conheço enquanto treinador e para tentar obter algum dinheiro para investir no kayaksurf inglês. Espero, eventualmente, que consigamos algum dinhiero para investir no nosso desporto. O feed-back que tenho tido sobre o site tem sido muito bom. Há pessoal a aprender e a experimentar coisas novas. Um outro aspecto que me impressionou é a “globalização” do nosso desporto porque tenho recebido questões de todo o mundo. O site está online há escassos meses e já tivemos mais de 5000 “page views” – muito além do que eu estava à espera.





E acerca da tua colaboração com a Mega… quando é que entraste para a Flying Squad?

Eu já trabalho com a Mega há muitos anos a testar kayaks. Depois, quando comecei a competir, perguntaram-me se não queria entrar para o Team. Para mim foi uma verdadeira honra por pertencer a uma equipa onde estão os melhores kayaksurfistas do mundo.

Sentes a responsabilidade em obter bons resultados?

Não. Só estou centrado em surfar o melhor que sei! Desta forma, os resultados acabarão por surgir.




Glyn surfing / Photo by Pete Copp



Os teus spots favoritos para surfar…?

Nós temos um spot especial muito perto do local onde trabalho onde muitas das fotos que estão no meu site foram tiradas. Esse será sempre o meu spot favorito porque, apesar de não funcionar muitas vezes, quando funciona, é excepcional. Por esse mundo fora, adorei surfar em Portugal na Praia de Santa Rita por causa do ambiente e das pessoas (Mundial 2009) e “Soup Bowls” nos Barbados – esta foi a primeira vez que surfei em águas mesmo quentes. Também gostei de “Draculas” em Marrocos porque era mesmo aterrador!

Os teus sites preferidos…

Há sempre o kayaksurf.net, claro! E talvez o surfkayakskills.com ;)

Tencionas ir ao próximo Mundial nos EUA?

Sem dúvida! Acho que o pessoal da Costa Este irá organizar um grande evento e estou ansioso por surfar lá.




Glyn surfing / Photo by Jim Ottaway



E para quando a próxima visita a Portugal?

Eu adorava ter ido aí no Ocean Spirit deste ano mas não consegui. Mas acho que, quase de certeza, irei até aí para o ano no Mundial de Waveski. Dever ser um espectáculo assistir. E talvez até tire o pó ao meu wave!

Últimas palavras…

Estamos a pensar em organizar um tour do surfkayakskills e fomentar alguns treinos de kayaksurf na Inglaterra. Quem sabe se não iremos até Portugal fazer o mesmo?

Obrigado Glyn! Todo o sucesso para o site e marcamos encontro em Portugal ;)




Glyn surfing / Photo by John Watson



Trabalho publicado em 21 de Setembro de 2010

Texto - Luis Pedro Abreu

Fotos - Pete Copp / kayaksurf.net / Malcolm Pearcey / Jim Ottaway / John Watson




VISITA A SECÇÃO MEGA!





MAIS INFORMAÇÕES NO SITE OFICIAL DA GATH



MAIS INFORMAÇÕES NO SITE OFICIAL DA ROBSON





HOME
ORIGINS OF SURFKAYAK
GEAR
SIT-IN MODELS
SIT-ON-TOP MODELS
WAVE-SKI SECTION
GREAT INTERVIEWS!
PHOTOS
VIDEOS KAYAKSURF
VIDEOS WAVESKI

HISTORY OF THE CHAMPIONSHIPS
MOVES
SURFKAYAKING RULES
CALENDAR OF THE CONTESTS
FULL REPORTS
NATIONAL RANKING
LINKS!
ARTICLES

SURF ETIQUETTE
NEWS TEAM
COURSES AND FORMATION
GREAT PICS!
CREDITS
FORUM
NEWS SECTION
WEATHER & WAVES



Copyright / Todos os direitos reservados - Luis Pedro Abreu

kayaksurf@gmail.com