CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!


CLICK!
:: LEANDRO PEREZ ::








Select from Portuguese to English, French, Spanish, etc






Leandro Perez

KAYAKSURF MADE IN ARGENTINA


Leandro Perez


Leandro Perez

Leandro Perez tem 25 anos e vive em Mar de Plata, onde se agrega a maior comunidade do kayaksurf argentino. Já anda nas ondas de kayak há 4 anos e conheceu o kayaksurf de uma forma, digamos, singular. Começou a surfar aos 13 anos de idade (bodyboard) e passado um ano passou para o surf de prancha. Devido à impossibilidade de deslocação até à praia e aos longos Invernos argentinos, Leandro não pôde continuar com o surf. Aos 17 passou pelo skate e aos 22 chegou ao kayaksurf. E já não troca os kayaks por nada! A sua paixão por este desporto fez com que, juntamente com Martin Lopez, criasse a Jammin em Fevereiro de 2006 – a primeira marca de surfkayaks made in Argentina. Apaixonados pelos designs internacionais mas de elevado custo de importação, estes dois amigos apostaram no Plaster. E ele aí está nas ondas do Atlântico argentino. Passemos à conversa…

KAYAKSURF.NET - Olá Leandro... como te iniciaste no kayaksurf?

LEANDRO PEREZ – Olá Luis Pedro. Digo-te que me iniciei de uma forma singular… um dia cheguei à praia de Waikiki na temporada 03/04 com uma miúda de que gostava muito e com quem andava a tentar namorar (Lorena Ledesma). Quando lá estávamos, apreciávamos os praticantes de kayaksurf de Mar de Plata a realizar uma quantidade de manobras em todas as direcções possíveis e isso atraiu-me bastante. Decidimos, entre os dois, comprar o nosso primeiro kayak pagando-o a meias e entrávamos à vez na água. O kayak era um Necky. Desde aí, nunca mais deixei de surfar até hoje.

Já és o quarto argentino a falar para o kayaksurf.net... como está o kayaksurf no teu país?

Para nossa sorte, está em constante crescimento. Apesar das dificuldades económicas, podemos ver hoje muitos kayaks a surfar nas nossas ondas. Aos poucos, estamos a deixar os nossos kayaks de rodeo de lado, ou seja, estamos a iniciar a prática desta modalidade como deve ser – com surfkayaks.

Tens alguma experiência noutras áreas da canoagem?

Não, não me foi possível. Desde que ando no kayaksurf, não tenho tido tempo nem "ferramentas" para explorar outras vertentes da canoagem. Só desci alguns rios… em geral, rios "escola".

Vocês têm um grande dinamismo com o site do kayak MDQ. Organizam provas, encontros... quantos kayaksurfistas é que costumam ter nas vossas iniciativas?

Lamentavelmente, são poucas as pessoas que se preocupam com o crescimento deste desporto. Na Argentina, é um desporto novo e caro. Não temos qualquer tipo de ajuda e o tempo disponível para o promover, é muito pouco.



www.kayakmdq.com.ar - portal da MDQ


E a tua aventura da Jammin com o Martin. Como vos surgiu a ideia de criarem um surfkayak?

A ideia surgiu num final de tarde no Verão de 05/06. Estávamos a beber mate (a bebida típica da Argentina) e a ver como o Fernando Ferrari surfava no seu 88 (Murky Waters). Nem queríamos acreditar na velocidade que ele conseguia com aquele surfkayak. Como nenhum de nós tinha dinheiro para comprar um importado, decidimos criar um surfkayak deixando de lado o plágio. Não estávamos a pensar tanto no desenho ou na construção de kayaks. Queríamos somente surfar um kayak tanto ou mais rápido do que os que existiam na Argentina (Riot Boogie, 88 da Murky Waters e o Squashtail da Drago Rossi). Por sorte, o produto final superou as nossas expectativas e deixou-nos muito orgulhosos.


JAMMIN - a primeira marca de surfkayaks made in Argentina


É o primeiro surfkayak de fabrico argentino?

Sim, foi o primeiro projecto, o primeiro surfkayak nacional a surfar nas nossas ondas.

Como tem sido a reacção do público?

Ao princípio foi indiferente. O kayaksurfista argentino parece que ainda não acredita nas virtudes de um surfkayak. Existem muitos que escolhem os kayaks por comodidade, pela durabilidade do plástico e, principalmente, pela facilidade para surfar ondas. O Plaster não é dos mais fáceis de surfar. Proporciona muita velocidade graças ao seu fundo raso e rebordos redondos (similares a uma prancha das mais curtas). Para mim, é um sonho poder surfar um kayak tão rápido e radical. Uma sensação que tem que se experimentar para compreender. Esperamos que o público se decida a surfar com um surfkayak para entender isto.


PLASTER


Em Portugal, para o kayaksurf, os playboats de plástico estão a ser substituídos por surfkayaks. O Plaster tem esse objectivo?

Esperamos que assim seja. Não é necessário surfar um Plaster para notar a diferença entre os designs do rodeo e do kayaksurf. Oxalá todos deixemos os nossos kayaks de rio e pratiquemos o kayaksurf como ele merece ser praticado.

E surf… tens alguma experiência?

Sim, comecei a praticar bodyboard e ao fim de pouco tempo, comprei a minha prancha de surf aos 14 anos. Gosto muito do surf, mas hoje, não trocaria o kayaksurf por nada.


“... Oxalá todos deixemos os nossos kayaks de rio e pratiquemos o kayaksurf como ele merece ser praticado."



Leandro a surfar em Mar de Plata


E em quantas provas de kayak surf já participaste?

Participei em duas competições. A primeira na categoria intermédia - onde ganhei o primeiro lugar. No ano seguinte, participei na cateogria Open (HP) e terminei em 6º. A competição é importante pelo pessoal que junta, porque nos divertimos na água e partilhamos um dia de kayaksurf. Mas, para mim, o mais importante é poder praticar este desporto com regularidade, seja com amigos ou sozinho.

Como é que vocês organizam o júri das provas?

Para organizar o júri, recorremos aos surfistas mais experientes e/ou aos kayaksurfistas mais experientes da zona. Pretendemos classificar o mais objectivamente possível consoante a classe em que se compete. Também acho que qualquer espectador de um campeonato pode identificar os que estão a ganhar e os que estão a perder. Muitas vezes, os júris seguem os aplausos do público para classificar e isso é bom. Significa que as pessoas sabem ver como se surfa e que os kayaksurffistas também o conseguem, mesmo não o fazendo regularmente.

Como te treinas para as provas? Praticas outros desportos?

Não. Entre o trabalho e o kayaksurf, não tenho mais tempo disponível para outros desportos. Surfo 3 ou mais vezes por semana e é dessa maneira que pratico desporto e me treino (treino por gozo pessoal, para conseguir alguma manobra mas não com o objectivo da competição).

Agora sobre kayaks... qual o teu preferido para as ondas (para além do Plaster, claro)...

Hahahah. Já há muito tempo que não surfo outros kayaks. O Plaster é o meu veículo. Mas tenho muita vontade de experimentar o Reaction (Murky Waters) e o Fury (Mega), já que na Argentina não há nada para optar.


Leandro Perez


Qual a tua manobra favorita?

Agora ando a tentar fazer "floaters", "cutbacks", inversões, mas a minha manobra favorita são os aéreos. Espero aprender a sacá-los rapidamente. Estou ansioso por isso.

Tens algum canoísta que admires mais pela sua técnica, performance?

Jorge Anchorena é, para mim, o melhor kayaksurfista Marplatense. Possui técnica, visão e tranquilidade para surfar e executar grandes manobras.

Onde costumas surfar?

No Verão, costumo surfar em Waikiki. No Inverno, procuramos ondas por toda a costa marplatense - sem nenhum spot fixo.


Leandro a surfar o Plaster em Waikiki - Mar de Plata


Qual o maior susto que já apanhaste no mar?

BOA PERGUNTA... o pior susto que já apanhei foi numa tarde em Waikiki. O mar estava repleto de ondas de 2, 3 metros com tubos e muita força. Era a primeira vez que me metia num mar tão grande e usava um Rainbow Funky (kayak que pertencia a Diego Valsechi). Entrámos na água muito emocionados - Jorge Anchorena, José Luis Cabrera, Ezequiel Martinez e Fernando Ferrari. Eu e o Jorge conseguimos entrar e, em cinco minutos, alcançar o pico sem nenhuma dificuldade. Os outros, demoraram uns 20 minutos para chegar ao pico. Não foi uma grande sessão para mim (45 minutos). Escolhi somente 3 ondas (gigantes) e já estava bastante assustado. Atrás do pico, deixei de remar durante um bocado para descansar e, sem dar conta disso, a corrente arrastou-me para onde estava a quebrar o pico. Quando o set entrou, estava eu a metade do caminho. Ainda pensei em ir para trás e comecei a remar. Não consegui e não foi muito bonito de se ver. Cai a pique, no vazio, de um pico de 3 metros. Esses dois segundos da queda foram os mais longos para mim. Não nadei, mas o susto foi grande e decidi sair da água.

Quais os projectos mais próximos que tens para o kayaksurf?

Agora, e depois de um Inverno de trabalho com a Jammin, quero desfrutar o meu Plaster. Não estou a surrfar como gostaria. Surfa-se muito mais na época baixa em Mar de Plata. Há melhores swells, não há banhistas na praia e não há surfistas –são pouco os que se aventuram em águas frias.


Leandro Perez


Já têm alguns "teams", equipas de kayaksurf organizadas?

Não, teams organizados não há. Temos poucos canoístas de mar mas com grande técnica e que poderiam realizar ter grandes desempenhos em provas internacionais. Também acredito que, mesmo sem muita organização e recursos, podíamos participar numa prova internacional e obter bons resultados.

Então, quando achas que é possível participarem com uma selecção numa prova internacional de kayaksurf?

Hahahaha. Difícil. Para mim, a única possibilidade é que a prova se realize algures na América do Sul de forma a conseguir pagar a viagem – Chile, Brasil ou Argentina são as opções.

Sim, claro que são necessários apoios monetários mas, para além da Jammin, há mais empresas a investir no kayaksurf?

Não, estamos sózinhos. No ano passado fabricaram um sit-in nacional mas as marcas internacionais funcionam muito bem…


Leandro Perez na Praia Varese em Março deste ano


E como vês este desporto a nível mundial?

Excelente e, felizmente, está cada vez melhor. Agora, através da net, podemos e aprender com os melhores kayaksurfistas do mundo. Fotos, vídeos, entrevistas, tudo serve para aprender mais sobre este desporto.

Conhecias o kayaksurf.net?

Sim e gosto bastante. Já há dois anos que a sigo na net. O que mais gosto as fotos que publicas. São das melhores da web

Que sugestões dás para quem se quer iniciar neste desporto?

Que termine de ler a entrevista e que vá para a praia. O kayaksuyrf é a melhor forma de desfrutar as ondas.


p.s. Te agradezco Luis Pedro por hacerme esta entrevista, por publicar nuestras fotos y videos, y por dedicarle tiempo a la difusion de este deporte tan unico como es el kayaksurf. Buenas olas !!!!

Obrigado Leandro e boas olas para a Argentina!




Leandro, Martin e grande surf!



Trabalho publicado em 27 de Abril de 2007

Texto - Luis Pedro Abreu

Colaboração Especial - Martin Lopez /NEWS TEAM KAYAKSURF.NET

NEWS TEAM KAYAKSURF.NET








Fotos - Martin Lopez




VISITA A SECÇÃO MEGA!





MAIS INFORMAÇÕES NO SITE OFICIAL DA GATH



MAIS INFORMAÇÕES NO SITE OFICIAL DA ROBSON





HOME
ORIGINS OF SURFKAYAK
GEAR
SIT-IN MODELS
SIT-ON-TOP MODELS
WAVE-SKI SECTION
GREAT INTERVIEWS!
PHOTOS
VIDEOS

HISTORY OF THE CHAMPIONSHIPS
MOVES
SURFKAYAKING RULES
CALENDAR OF THE CONTESTS
FULL REPORTS
NATIONAL RANKING
LINKS!
MORE LINKS

SURF ETIQUETTE
NEWS TEAM
COURSES AND FORMATION
GREAT PICS!
CREDITS
FORUM
NEWS SECTION
WEATHER & WAVES



Copyright 2006 Todos os direitos reservados - Luis Pedro Abreu

kayaksurf@gmail.com