CLICK!

CLICK!

CLICK!

CLICK!

CLICK!

CLICK!

CLICK!

:: ROBERTA BORSARI - COMO FOI COSTA RICA... ::







Select from Portuguese to English, French, Spanish, etc






Mundial de Kayak Surf da Costa Rica 2005

Pura Vida – a crónica de Roberta Borsari

Sol, água quente e grandes ondas - Bebeta a curtir na Costa Rica

Roberta Borsari




Já colaborou com o kayaksurf.net dando uma entrevista em Fevereiro de 2004. Bebeta, como é mais conhecida, nasceu com a aventura e o desporto no sangue. Aliou estas paixões à natureza e hoje, é uma referência no panorama desportivo brasileiro. Tudo começou pelo rafting em 97 quando se sagrou campeã nacional da modalidade. Rapidamente passou a instrutora e chegou a trabalhar nas águas bravas da Costa Rica como monitora guiando várias expedições. Paralelamente, foi investindo na sua formação académica – é publicitária – estando continuamente a reciclar os seus conhecimentos desportivos frequentando cursos de Primeiros Socorros e Resgate Avançado em Águas Turbulentas. Os sucessivos títulos nacionais de rafting conquistados em 97,98 e 99, comprovavam a sua dedicação. A par dos semi-rígidos das águas bravas, Roberta foi praticando várias modalidades do remo como o kayak-pólo, o slalom e a canoa havaiana - desporto que tem a sua origem na Polinésia e que assenta numa filosofia de trabalho em equipa e preservação da natureza. Pioneira na exploração e descida de vários rios brasileiros, Bebeta, dedica-se também ao kayaksurf. Juntamente com o irmão, Maurício Borsari (ver entrevista nesta página), forma uma equipa digna de selecção. É a única mulher a competir no circuito nacional da modalidade no Brasil e, a cereja no topo do bolo, foi a primeira brasileira a participar, para já, em dois mundiais de kayak surf: Irlanda e Costa Rica.

Aproveitando o facto de conhecermos tão bem a campeã brasileira, o kayaksurf.net pediu-lhe para escrever umas linhas acerca do mundial. Como tinha corrido, que ambiente reinava, como correu para ela e para o irmão, etc. Bebeta, solícita como sempre, não disse que não. O relato na primeira pessoa aí está. Resolvemos deixar o português adocicado do outro lado do Brasil que, felizmente, nos é cada vez mais familiar.





Para já, entre as muitas conquistas noutras vertentes, recordemos as mais recentes conquistas de Roberta Borsari no kayak surf:

2005

8º lugar no Campeonato de Kayak Surf da Costa Rica (open femininos)
Medalha de bronze no Campeonato Brasileiro de kayaksurf - Imbé - Categoria OPEN (única mulher da competição)
Vice campeã no Campeonato Brasileiro de kayaksurf - Imbé Categoria Iniciantes (única mulher da competição)

2003

13ª colocação no ranking mundial de kayaksurf - Irlanda
Campeã na categoria Iniciantes de Kayak Surf Etapa I - Imbé
Bronze na categoria Open de Kayak Surf Etapa I - Imbé

2002

Bronze na categoria Iniciantes de Kayak Surf Etapa I - Torres
Bronze na categoria Iniciantes de Kayak Surf Etapa III Vitória


Roberta Borsari em competição enquanto um dos fotógrafos da prova trabalhava

Passemos ao relato de Bebeta…

COSTA RICA

Um país conhecido pela forte energia da natureza, banhado pelos oceanos Pacífico e Atlântico, recheado de lindas praias, boas ondas, vulcões, rios, parques nacionais, muitos animais e o dizer popular que traduz tudo isso: PURA VIDA! Assim é a Costa Rica! Para nós brasileiros foi uma grande alegria, pois temos os costarricenses como irmãos. Para mim, foi uma viagem muito especial pois, a primeira vez que fui a Costa Rica, foi a 8 anos atrás quando na época trabalhava como instrutora de rafting no Brasil e fui pra lá fazer um estágio na Companhia Rios Tropicales. Lá tive o contacto com a canoagem e logo que voltei ao Brasil, já havia comprado o meu primeiro caiaque....não parei mais...até voltar aquele lugar maravilhoso para representar meu país num mundial de canoagem.


Aspecto puramente tropical de uma das praias costariquenhas


ORGANIZAÇÃO

Não posso começar a falar do evento sem parabenizar os organizadores. O campeonato aconteceu conforme a programação, sem atrasos e com estratégias coerentes de mudança de praia caso houvesse alterações nas condições do mar. E também tenho mencionar logo no começo deste texto a incrível hospitalidade de todos os costarriscenses, um povo muito alegre de bom coração e que recepcionou a todos os atletas com muito carinho e amizade.

Na véspera da competição tivemos um dia especial de excelentes ondas. Todas as delegações já estavam completas e foi bonito ver tantos kayaks dando um show no mar da Costa Rica. O clima entre os competidores era o melhor possível, todos conversando e contando um pouco da sua história, afinal, todos batalharam para estar lá. Na festa de integração foi possível conhecer melhor todo mundo, conversar, brindar e principalmente comemorar. A Costa Rica é um país que inspira muita alegria, música, festas, confraternização!

PRAIAS E SURF

A praia do evento, Esterillos Oeste, tinha boas ondas, apropriadas para kayak. Foi montado um esquema de segurança com estacionamento para que ninguém tivesse problemas com seus equipamentos ou pertences pessoais, e bebidas foram oferecidas para os atletas. As crianças da comunidade participaram do evento, na abertura e durante as competições vendendo frutas e alimentos. Todos os países fizeram uma pequena palestra para as crianças da escola de Esterillos Oeste e a renda da venda das camisetas do evento foi doada para a comunidade. ale ressaltar que a praia ao lado de Esterillos Oeste, a Playa Hermossa é conhecida por ser a praia mais constante de onda da Costa Rica e com excelente qualidade...rápida, forte e com paredes incríveis, como as das fotos deste relato! Nós brasileiros optamos por nos hospedar nesta praia e diariamente surfávamos neste pico. Dos 25 dias que fiquei na Costa Rica, peguei onda 23 dias seguidos. Os dois últimos dias já havia vendido os meus dois kayaks e fui fazer rafting no Pacuare, ou seja...onda não faltou!


Esterillos Oeste - a praia onde decorreu o Mundial apresentava-se com esta direita da LUXO!



TEMPO E SWELL

Tivemos ondas durante todo o campeonato, mas como as praias sofrem uma forte influência da alteração da maré, onde a diferença entre a maré-cheia e vazia é muito grande,  você tinha que contar com a sorte para correr a sua bateria na maré-cheia para que as ondas estivessem maiores, caso contrário poderia correr uma bateria quase sem onda. Tivemos alguns dias de chuva por conta da influência da passagem do furacão Vilma e outros. Quando cheguei a Costa Rica uns 10 dias antes da competição, tive a notícia que chovia lá aproximadamente, 45 dias....mas o sol não nos "deixou na mão"...tivemos lindos dias com o forte calor da América Central, o que nós brasileiros adoramos!


Apesar da chuvas nos primeiros dias, o mar não decepcionou



MUNDAKA EM 2007 MAS... E EM 2006?

Rusty Sage (já entrevistado pelo kayaksurf.net), atleta da equipe americana, convocou os líderes de equipe de cada país participante e o comitê organizador para propor uma Copa do Mundo de Kayaksurf em 2006 para que pudéssemos ter mais uma prova internacional. A questão foi levantada, os pontos positivos e as dificuldades para a realização do evento também. Oficialmente nada ficou definido.


COMO CORREU A PROVA AOS IRMÃOS BORSARI...

A equipe brasileira era formada por apenas 2 irmãos e um sonho em comum, voltar ao país que tanto adoramos para participar do mundial 2005. Temos muitas dificuldades no nosso país...moramos em uma cidade (São Paulo) que não tem praia e precisamos viajar 2 horas para pegar onda, muitas vezes chegamos lá e não temos boas condições para surfar. Faço 70% do meu treino em água parada, temos apenas uma competição por ano, temos dificuldades para ter acesso a equipamentos e mesmo sendo os melhores em nosso país não temos ajuda nenhuma do governo. Fui até as semi-finais ficando com a 8ª colocação e estando entre as 10 primeiras. Pra mim uma super vitória, claro que você fica com a sensação de "quero mais", mas com todas as dificuldades que temos e por ser a única mulher da América Latina na competição, foi bem legal! Meu irmão não teve a mesma sorte, mesmo porque este ano ele não pode se preparar para esta prova.


Maurício e Roberta - mais uma aventura dos irmãos Borsari, desta vez, em praias da Costa Rica



Este resultado da uma injecção de ânimo para batalhar mais ainda pelo esporte em nosso país. Temos uma costa imensa, com lindíssimas praias e boas ondas, mas ainda precisamos trabalhar bastante para diminuir o abismo que existe entre a nossa realidade a as dos americanos e europeus quando se fala sobre patrocínios, incentivos, organização, equipes, competições e tudo mais...por que quando se fala em determinação, batalha, raça, vontade e amor ao kayaksurf, nos sentimos grandes campeões!!!!


Ooooops... direitinha à câmara do fotógrafo!




Mundial da Costa Rica 2005








Trabalho publicado em 25 de Novembro de 2005

Texto - Roberta Borsari & Luis Pedro Abreu

Fotos - Dominic Rodwell





VISITA A SECÇÃO MEGA!





MAIS INFORMAÇÕES NO SITE OFICIAL DA GATH



MAIS INFORMAÇÕES NO SITE OFICIAL DA ROBSON





HOME
ORIGINS OF SURFKAYAK
GEAR
SIT-IN MODELS
SIT-ON-TOP MODELS
WAVE-SKI SECTION
GREAT INTERVIEWS!
PHOTOS
VIDEOS

HISTORY OF THE CHAMPIONSHIPS
MOVES
SURFKAYAKING RULES
CALENDAR OF THE CONTESTS
FULL REPORTS
NATIONAL RANKING
LINKS!
MORE LINKS

SURF ETIQUETTE
NEWS TEAM
COURSES AND FORMATION
GREAT PICS!
CREDITS
FORUM
NEWS SECTION
WEATHER & WAVES



Copyright 2006 Todos os direitos reservados - Luis Pedro Abreu

kayaksurf@gmail.com