CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!


CLICK!
:: VALERIE BERTRAND ::













Valerie Bertrand

Campeã do Mundo de Kayaksurf - Classe HP 2007

Valerie a competir no heat final de HP - Bakio 28 de Outubro. Foto: bakio.com


Valerie Bertrand

O mundial de kayaksurf do País Basco foi algo atípico em relação alguns dos vencedores. Já conhecemos a história de Kelleher - o vencedor da classe IC que nem um surfkayak tem - e agora ficamos a conhecer melhor a história de Valerie Bertrand, a canadiana que comprou um surfkayak na semana anterior ao campeonato e que venceu a classe HP. Um pouco à semelhança do irlandês, Valerie conta com um grande historial na canoagem em várias modalidades. É professora e instrutora de fitness e kiting na Noruega - onde passa seis meses do ano - e começou a remar aos 18. Assume que o desporto é a sua vida e, basta consultar o seu extenso currículo nesta área, para verificarmos que é comum vê-la a competir em rafting, esqui, squirt, slalom, freestyle, creek, BTT e até canoagem "no gelo" (leiam a entrevista e descubram o que é...). Em suma, a mulher não pára! Pelo meio, já partiu uma vértebras e apanhou uns grandes sustos. Mas Valerie não desarma e já está a pensar em 2009 para conhecer o país de que tanto tem ouvido falar ultimamente - Portugal. Tudo porque, como todos sabemos, o mundial será realizado em Peniche nesse ano.

Vejamos agora algum do currículo desportivo de Val:

EM 2007:

Campeonato Mundial de Kayaksurf País Basco - Vencedora na classe HP
Campeonato Mundial de Freestyte do Canadá - - Vencedora na classe W-Squirt
Euro Cup, Suécia: 1ª na classificação geral (freestyle + creek)
Voss Extreme Sports Week, Noruega: 2ª em Creek e 2ª em Rafting
Invitational Colorado, EUA: 4ª na geral (freestyle + creek)
24ª Mountain Bike Race em Geilo, Noruega : 2º lugar por equipas

OUTROS EVENTOS E EPISÓDIOS:

Geilo Open Downhill Skiing Race, Noruega: partiu 4 vértebras e o esterno numa aparatosa queda :(
Teva Mountain Games, EUA: partiu uma vértebra do pescoço durante a prova de creeK :(

NA CANOAGEM

- Pratica, essencialmente, freestyle e creek mas também, squirt, slalom, downriver... e agora, kayaksurf!!
- Faz parte da Canadian Surf Kayak Team
- Integra a Canadian Freestyle Team (Squirt e K1), desde 2000
- Fez parte da Canadian Rafting Team de 1998 a 2005


www.kayaksurf.net - Olá Valerie. Campeã do Mundo! Algum dia pensaste em alcançar este título?

VALERIE BERTRAND – Nem pensar!!!! Na verdade, eu vim participar sem quaisquer expectativas. Como sou novata nesta modalidade, era suposto eu vir e aprender com esta nova experiência e aprendi mesmo muito!!

Tu és canadiana mas passas grande parte do teu tempo na Noruega...

Eu conheci um viking norueguês muito giro há quatro anos e, desde aí, passo pelo menos 6 meses por ano na Noruega. Com o tempo, construí a minha própria rede de amigos e trabalho e tudo tem corrido muito bem nesse aspecto. Tenho inúmeras opções espectaculares para pagaiar na Noruega a escassas horas de carro (Voss, Sjoa e Telemark), isto para não falar nos spots de kitesurf (Hardangervidda) e de esqui (Geilo, Hemsedal).



Voss - Competição de river riunning em Sjoa e Telemark





Valerie também é instrutora de Kite na neve em Hardangervidda



Quando vemos o teu curriculum na canoagem, o "squirt" ocupa grande parte... foi com essa disciplina que te iniciaste na canoagem?

Meti-me num kayak de squirt pela primeira vez nos nossos Team Trials de 2000... e depois fui convidada para competir no Mundial de Freestyle de 2001... e fiquei em 5ª! Fiquei logo apanhada! Desde aí, tenho acumulado algumas medalhas de ouro nesses kayaks :)

Muitos dos atletas de freestyle e kayaksurf parecem não entender muito bem o squirt... explica-nos melhor esta vertente da canoagem...

Bem, é mesmo estranho! Mas é uma forma espectacular de treinar para o freestyle porque requer muito equilíbrio, técnica e agilidade (que também são importantes para o freestyle). Acredito que isso nos torna melhores canoístas porque nos obriga a treinar as mesmas coisas mas de uma forma diferente. O kayak é feito em fibra de vidro e tem muito menos volume do que um kayak de plástico para freestyle e isso permite-nos controlá-lo de uma melhor forma. Esta modalidade também mudou muito nos últimos anos. O que era considerada uma competição quase secreta está agora cada vez mais acrobática nas manobras e muito semelhante ao freestyle, só que realizadas numa corrente de rio. Para além disso, no último mundial, o público que assistia aos heats de squirt estava muito mais entusiasmado no squirt do que com a competição dos playboats de freestyle!

Para além do squirt, acumulas muita experiência em provas de águas bravas. Conta-nos como foi a tua participação no Misahuali Extreme Race Ecuador 2003...

Descidas de rios... nem sei por onde começar! Na verdade, a prova do Extreme Race no Equador foi a minha primeira prova de descida em creek; 13 km muito técnicos de descida. Um por um a descer um rio no meio da selva sem nada nem niguém durante todo o percurso... adorei a ideia! O creek é um desafio que colocas a ti mesmo. Os desafios de uma descida não podem equiparar-se a mais nada, especialmente se pensarmos nas consequências de não conseguirmos apanhar aquela corrente ou termos que nos controlar quando o nosso coração bate a 200bpm quando começamos a ouvir aquela queda de água... Isso é o que eu mais gosto no creek. Para além disso, sabemos de antemão que, se alguma coisa acontecer, só há uma pessoa para culpar: nós mesmos e mais ninguém!!



Valerie creeking - Val não resiste a uma boa prova de creek





Valerie numa descida de rio



Tu também pertences à Selecção canadiana de Rafting desde 2000. Kayak ou raft... o que é que gostas mais?

Não podemos comparar uma equipa com um desporto individual! As sensações são completamente diferentes! Era impossível treinar com a equipa canadiana de rafting porque passo muito tempo ou na Noruega ou noutro sítio qualquer a pagaiar. Foi uma decisão muito difícil para mim deixar a selecção canadiana de rafting há dois anos. Fui eu que iniciei aquela equipa desde a estaca zero até se tornar, em poucos anos, uma das selecções mais competitivas do mundo. A selecção continua depois de eu ter saído. Acompanhem as suas actividades - http://www.canadaraftingfemme.ca - Da minha parte, bem... entrei este Verão numa equipa norueguesa de rafting masculina em Voss só para me divertir e, quem sabe... talvez para o ano esteja no rafting outra vez com uma equipa feminina norueguesa ;)

E agora, acerca do Mundial de Kayaksurf... fizeste algum treino especial para participares?

Bom, eu tinha treinado bastante para o Mundial de creeking na Áustria que decorreu uma semana antes do mundial no País Basco. Infelizmente, foi cancelado devido aos elevados níveis do rio. Eu estava em boa forma e muito motivada para participar na Áustria! Que desilusão! Mais valia ter tido treino em surfkayaks antes do mundial. Foi tudo decidido à última da hora e o meu surfkayak teve que ser feito em muito pouco tempo e isso dificultou tudo. Agradeço ao Ed da Murky Water que trabalhou sem parar pata que o meu surfkayak viesse para o País Basco! Só tive o meu surfkayak no dia em que apanhei o avião. O meu único treino no kayak e nas ondas foi somente nos dois dias antes do início da comptição :-/



Valerie no Mundial de Freestyle do Canadá



Balanço geral do campeonato: o que é que gostaste mais no País Basco?

Um campeonato do mundo é só uma grande desculpa para juntar pessoas de todo o mundo que gostam das mesmas coisas. Eu vejo dois lados nestes eventos: no primeiro, tu viajas como atleta para competir e no segundo, diz respeito a toda a gente fantástica que conheces lá. Claro que irei recordar o momento em que anunciaram que tinha ganho mas, acima de tudo, irei recordar-me das pessoas, das festas (graças à Escócia e à Irlanda do Norte!), da camaradagem na praia e das boas risadas que demos no "La Parra"!

Aspecto que achas que têm que ser revistos futuramente...

É difícil dizer, a sério. Para mim, o campeonato foi muito bem organizado. O País Basco foi um local perfeito para receber o campeonato, não só pelas ondas mas também pela logística facilitada com o hotel, comida e pub. Até foi melhor ter sido na época baixa porque o nosso pessoal não se misturou com outros turistas. Também foi bom eles terem duas áreas de competição e júris que tinham experiência de surf e de kayaksurf. Talvez tenha sido menos bom o facto de não sabermos com antecedência qual o spot onde íamos surfar, à parte disso, não tenho queixas!

Diz-nos qual o material com que surfaste no Campeonato…

Surfkayak: Reaction (versão mais pequena) da Murky Water
Pagaia: Trick Platinium Mini da Galasport
Capacete: Sweet Strutter
Colete: O "slalom vest" da Galasport
Restante vestuário: Immersion Research



Reaction da Murky Water - o surfkayak de Valerie



Qual a classe onde te sentes mais à vontade… IC ou HP?

Os HP de longe. Provavelmente, é porque são os kayaks mais parecidos com os de freestyle! Mas ainda não coloquei de parte a possibilidade de encomendar um IC para levar a Portugal!

Por falar nisso… em 2009, cá estaremos em Portugal. Gostaste da decisão?

Absolutamente! Nunca lá surfei mas já ouvi montes de boas opiniões acerca das ondas e do país. Não há meio de chegar o dia para aí estar! Estou convencida de que irei aí passar grandes momentos!

Tua também praticas "canoagem no gelo"… descreve-nos esta modalidade tão peculiar…

He he :) Oficialmente, é o desporto mais estúpido de que já ouviste falar! Basicamente: 5 pessoas (1 a orientar na ré e 4 em fila) num fino barco de fibra com quase 9 metros que pesa à volta de 10 kg e que rapidamente afunda de encher de água. Este desporto só é praticado na área urbana do Quebec, e faz parte de uma velha tradição em que as pessoas usavam estas mesmas canoas para atravessar o rio St.Lawrence no Verão e no Inverno como o único meio de transporte entre a ilha e a terra. O rio St.Lawrence tem muitos km de largura quando se liga ao mar. É afectado pelas marés, pelo clima frio e ventos gélidos. No Inverno, o St.Lawrence está cheio de gigantescos blocos de gelo que flutuam perigosamente na corrente. A ideia de fazer a corrida, é atravessar o rio, na água e no gelo, e depois regressar. Quando temos água, usamos os remos; quando encontramos gelo, batemos nele com os remo. Por vezes, apoiamos uma perna na canoa e, com a outra, empurramos o gelo para passar debaixo da canoa. Ninguém usa colete salva vidas, nem capacete. Todos estão vestidos com roupas leves polares e botas com "crampons" (usualmente designados grampões, são aplicações metálicas adaptadas às botas que permitem caminhar melhor no gelo)... suamos como uns porcos! Mas este desporto não tem misericórdia; se caímos fora da canoa, a água está bem abaixo do zero (água salgada) e o vento congela-te de certeza; se a canoa se meter água, afunda-se deixando-te sózinho no meio do gelo; se desistes no meio da corrida, a corrente leva-te para bem longe e dificultará o acesso a canoa... No dia de Carnaval na cidade do Quebec, juntam-se ao longo das margens mais de 25 000 pessoas para assistirem à corrida.



Canoagem no Gelo - modalidade única que se realiza entre as marges do rio S.Lourenço no Canadá



Os teus mentores no kayaksurf são...

Devon Baker (EUA, Campeã Mundial de Kayaksurf HP 2005): já anda comigo no circuito do freestyle há uns 10 anos e a quem - juntamente com Ed e Mariola da Murky Water - devo a minha presença no Campaonato.
Kevin e Will: companheiros de equipa da costa Oeste do Canadá que, pacientemente, me explicaram as noções básicas do kayaksurf, ensinaram-me que as ondas surgem de uma forma regular e com intervalos... e sempre me acompanharam quando eu regressava tardiamente do pub quase todos os dias!
O Tom escocês: que me dizia que eu tinha que reaprender a dropar uma onda e que também foi o culpado de todas as minhas ressacas na manhã seguinte... maldito escocês!!

Melhores spots para surfar no Canadá...

Infelizmente, eu não sou a melhor pessoa para falar de ondas mas posso dizer que as temos. Muito frias mas muito boas na costa Este (Halifax) e na Oeste (Tofino). Quanto a ondas de rio, o Quebec é muito conhecido devido à ondas de Lachine e Ottawa e também às de Achouapmouchouane, Mistassibi, J-C (...)



Freestyle!



Os teus sites favoritos de canoagem...

www.kayaksurf.net
www.playak.com
www.teampyranha.com
www.murkywaterkayak.com

Como descobriste o kayaksurf.net?

Eu descobri o teu site ao pesquisar na net sobre kayaksurf antes do campeonato. O kayaksurf.net foi o primeiro que apareceu com grandes fotos, videos e entrevistas com kayaksurfistas de todo o mundo. Por último, é uma página que reúne informações acerca de uma grande variedade de pessoas e nunca nos cansamos de ler e reler tudo sobre elas.

Obrigado Valerie! Encontramo-nos em Portugal no Mundial de 2009!






FOTOS DE VALERIE







SPONSORS DE VALERIE BERTRAND


Website: www.valbertrand.com









Trabalho publicado em 08 de Dezembro de 2007

Texto - Luis Pedro Abreu

Fotos - Bakio.com + Arquivo Pessoal de Valerie Bertrand







VISITA A SECÇÃO MEGA!





MAIS INFORMAÇÕES NO SITE OFICIAL DA GATH



MAIS INFORMAÇÕES NO SITE OFICIAL DA ROBSON





HOME
ORIGINS OF SURFKAYAK
GEAR
SIT-IN MODELS
SIT-ON-TOP MODELS
WAVE-SKI SECTION
GREAT INTERVIEWS!
PHOTOS
VIDEOS

HISTORY OF THE CHAMPIONSHIPS
MOVES
SURFKAYAKING RULES
CALENDAR OF THE CONTESTS
FULL REPORTS
NATIONAL RANKING
LINKS!
MORE LINKS

SURF ETIQUETTE
NEWS TEAM
COURSES AND FORMATION
GREAT PICS!
CREDITS
FORUM
NEWS SECTION
WEATHER & WAVES



Copyright 2006 Todos os direitos reservados - Luis Pedro Abreu

kayaksurf@gmail.com