CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!
CLICK!


CLICK!
CLICK!
:: JP SIMÕES / KFTP ::









João Paulo Simões / KFTP

Kayaking For The People



João Paulo Simões by KFTP



Pratica canoagem desde 86 e, para além de ser jornalista, professor e géografo, João Paulo Simões foi o primeiro elemento da nossa NEWS TEAM. Partilha connosco o gosto pela aventura e o desporto sempre esteve presente em várias actividades que desenvolveu ao longo da sua vida. Foi sócio co-fundador da empresa de aventura Geoaventura, colaborou com o kayaksurf.net desde sempre e não esconde um gosto muito especial pela organização de expedições, viagens e outras andanças. Neste contexto, já andou por Marrocos de kayak, de jipe, de BTT e trilhou o Toubkal até ao cume. Picos da Europa e Gredos, são outras paragens habituais mas, nos últimos anos, os kayaks de mar têm-lhe ocupado grande parte das actividades. Natural de Torres do Mondego, às portas de Coimbra, vê o rio das janelas de casa. Esta proximidade ao Mondego não estará decerto alheia ao seu gosto pelas pagaias. Descidas de rios, kayaksurf ou kayak de mar, tudo nasceu graças a esta vizinhança ribeirinha.

Numa recente viagem a Moçambique, João Paulo Simões encontrou fundamento para mais um projecto. Confrontado com as necessidades básicas e a premente falta de infra-estruturas de uma das regiões que visitou, lançou-se na fundação da Associação “Kayaking For The People” (KFTP). Depois de todos os registos e procedimentos legais, o site já está online e as actividades elencadas. Para além das iniciativas nacionais, o destaque vai, obviamente, para a expedição internacional “Lago Niassa 2011”. No final da conversa, JP Simões confronta-nos com algumas verdades. O kayaksurf.net é um parceiro do KFTP e envia daqui todo o apoio e desejo de sucesso para esta expedição. Mas vamos à conversa…





www.kayaksurf.net - Olá JP, em primeiro que tudo... como surgiu a canoagem na tua vida?

João Paulo Simões – Cresci no Mondego e experimentei um kayak aos 15 anos. Fiquei vidrado! Nessa época um kayak era algo tão raro como hoje uma asa delta! Com o meu primeiro vencimento do Exército (25 contos, em 1986) comprei o meu primeiro kayak, um Goltziana Prismatix.

Paralelamente, sabemos que também sempre gostaste de organizares "expedições"...

Tive sempre o bichinho da descoberta. Mas, mais do que isso, dá-me um gozo enorme escolher o "onde" e o "o quê" e organizar o "como". E, ao longo dos últimos 20 anos, fui diversificando os destinos e as acções, variando entre o btt, algumas montanhas, passando pela co-fundação da Geoaventura, o todo-o-terreno e, claro, a canoagem. No entanto, a canoagem sobrepõem-se sempre e manteve-se este tempo todo como fio condutor, como instrumento primordial da minha paixão pela descoberta.

E agora, resolves juntar todas essas experiências com a fundação da KFTP... quando te surgiu a ideia?

A Kayaking For The People surge da conjugação de duas vertentes recentes da minha vida: a organização das Travessias Goltziana nos últimos dois anos e a descoberta de Moçambique, desde 2006. Por um lado fui conhecendo um pouco da dinâmica da canoagem de turismo e dos kayaks de mar em Portugal, por outro fui tomando consciência das necessidades prementes de milhões de pessoas em comunidades remotas de África e do esforço desenvolvido por pessoas simples em prol das melhorias das condições de vida destas populações. Neste contexto de conjugação de vivências, a ideia de criar uma ONG como a KFTP surgiu há alguns meses, aquando do início dos preparativos da Expedição Lago Niassa Kayaking 2011. Tratou-se de criar uma estrutura organizada, simples e funcional.




João Paulo Simões by KFTP



Apresenta-nos os "parceiros de desenvolvimento" que já figuram na página da organização...

O Plano de Acção da KFTP para o triénio 2011-2013 contempla parcerias com entidades que trabalham em Moçambique, em projectos de desenvolvimento. Uma dessas entidades é a Associação Niassa Portugal Amizade, que desenvolve um projecto numa pequena comunidade remota, junto ao Lago Niassa, tendo já construído um centro de saúde que urge equipar. A outra entidade é a Fundação Khanimambo, baseada em Xai-Xai, província de Gaza, que dá apoio escolar, alimentar e sanitário a mais de duzentas crianças e respectivas famílias, promovendo a frequência da escola, o bom aproveitamento e as boas práticas sanitárias da comunidade.

Sabemos que, para projectos como este, os apoios são sempre bem vindos. O que podem e como devem fazer os interessados em apoiar a KFTP?

A KFTP, como qualquer ONG, vive de boa-vontade. Qualquer pessoa ou organização pode inscrever-se como Associado, bastando preencher o formulário online e efectuar o pagamento da respectiva quotização. Há ainda a possibilidade de efectuar um donativo em dinheiro ou em material, o qual será depois sorteado e convertido em dinheiro. As actividades da KFTP visam angariar fundos para os projectos de desenvolvimento. E estamos a falar de coisas tão simples como redes mosquiteiras infantis, paracetamol infantil, mobiliário para centro de saúde (mesas, cadeiras, armários, camas...), adquiridos localmente com os fundos recolhidos. Associados, doadores e patrocinadores são, portanto, bem-vindos!




www.kayakingforthepeople.org



O site está online, os canais da moda também - Facebook, Youtube, Flickr, etc - e agora... que projectos a curto prazo?

O Plano de Actividades para 2011 está em andamento, podendo ser consultado no site e contemplando várias frentes: as já conhecidas Travessias sazonais, uma descida do Rio Mondego solidária, a presença na edição 2011 da Figueira da Foz Kayaksurf Session, a divulgação da KFTP a nível global e, o ponto alto deste ano, a Expedição Lago Niassa Kayaking 2011, uma expedição de angariação de fundos para os projectos de desenvolvimento.




Expedição Lago Niassa Kayaking 2011



Bom, temos que colocar esta questão... há espaço para o kayaksurf?

A KFTP pretende chegar à grande comunidade dos entusiastas da pagaia, seja no surfkayak, no kayak de mar, no kayak de rodeo ou de creek ou mesmo numa banheira! A ideia é levar os que têm a canoagem como paixão a ir um pouco mais longe e dar algo que possa melhorar a vida de quem tem tão pouco.

Últimas palavras...

Para terminar, deixo apenas dois factos para reflectir:

- na província do Niassa, a mais remota e menos desenvolvida de um dos países menos desenvolvidos do mundo, uma em cada cinco crianças não completa os cinco anos de idade;

- uma pagaia de carbono de gama média pode custar cinco salários mínimos moçambicanos; o preço de um kayak de mar dá para equipar de forma decente um centro de saúde rural.

Obrigado João Paulo e todo o sucesso para a KFTP.





JP Simões by KFTP





JP Simões by KFTP






JP Simões by KFTP




Trabalho publicado em 5 de Abril de 2011

Texto - Luis Pedro Abreu

Fotos - KFTP




VISITA A SECÇÃO MEGA!





MAIS INFORMAÇÕES NO SITE OFICIAL DA GATH



MAIS INFORMAÇÕES NO SITE OFICIAL DA ROBSON





HOME
ORIGINS OF SURFKAYAK
GEAR
SIT-IN MODELS
SIT-ON-TOP MODELS
WAVE-SKI SECTION
GREAT INTERVIEWS!
PHOTOS
VIDEOS KAYAKSURF
VIDEOS WAVESKI

HISTORY OF THE CHAMPIONSHIPS
MOVES
SURFKAYAKING RULES
CALENDAR OF THE CONTESTS
FULL REPORTS
NATIONAL RANKING
LINKS!
ARTICLES

SURF ETIQUETTE
NEWS TEAM
COURSES AND FORMATION
GREAT PICS!
CREDITS
FORUM
NEWS SECTION
WEATHER & WAVES



Copyright / Todos os direitos reservados - Luis Pedro Abreu

kayaksurf@gmail.com